terça-feira, 9 de novembro de 2010

Podridão

26



O cheiro que exalava era de coisa apodrecida, cheiro de ralo com esgoto parado, cheiro de enxofre nauseante que empestiou a sala e fez lacrimejar os olhos de quem ali estava. Os cinco que estavam ali se entreolharam e não entenderam de onde vinha aquele cheiro podre. Começaram a procurar de onde vinha o cheiro por todos os cantos da casa, mas não conseguiam encontrar de jeito nenhum. As meninas, filhas da dona da casa onde ocorria a reunião, continuaram a brincar no tapeda da sala, balançando os cabelos das bonecas de um lado para o outro, aproveitando a brisa suave que batia nos corpinhos pequenos e infantis, vestidos com roupas curtas e soltinhas, devido ao calor daquela tarde de dezembro. Alheias à busca ao mau cheiro, elas brincavam sem parar, gargalhando e tapando os narizes com o dedo polegar e o indicador.

Enquanto alguns adultos desistiam de procurar e voltavam a sentar no sofá em frente à televisão, vendo ao final da corrida de Fórmula 1 daquela tarde de domingo, Ângela não parou de procurar. O mau cheiro repentino que invadira sua casa continuava impregnado nas paredes, cortinas e nas almofadas do sofá. Nunca havia sentido aquele cheiro antes. Insistiu para que o marido continuasse a procurar a origem da podridão junto com ela. Mas Eli não quis se levantar, preferiu ficar sentado em sua velha e confortável poltrona, observando as menininhas brincarem. Quando o vento batia na saia da mais nova, de cinco anos, dava para ver a calcinha amarela com desenhos de bichinhos, que estava meio enfiada entre as nádegas da menina.

Eli gostava daquela instigação que o vento lhe proporcionava, mesmo que despropositadamente. Ficava imaginando como seria a pele da menina ao toque, como seriam seus pêlos eriçados, como seria seu corpo sobre o dela. Ângela se aproxima e insiste mais uma vez para que seu marido se levante e vá procurar junto com ela de onde vem o mau cheiro, mas ele se recusa. Ninguém sabia, mas ele sabia que aquele cheiro podre e nefasto parado no ar exalava dos pensamentos que estava tendo, imaginando o que poderia fazer com aquela criança se estivesse com ela à sós, entre as quatro paredes de seu quarto e de Ângela, com o terço pendurado no meio da cama, como que abençoando aquele amor paternal.
Mal sabia a menininha da calcinha amarela que sua infância deixaria de existir naquela noite e que sua vida nunca mais seria a mesma.

26 comentários:

Muito muito muito bom.
Li tudinho, parabéns! :)
Você é escritora?

Horrível imaginar que aquele que deveria passar os valores e dar carinho, se transforma no ser que pode destruir a infância de uma criança, ainda mais sendo sua própria filha. É duro de imaginar, mas é o que acontece muito por aí.

www.teoria-do-playmobil.blogspot.com

muito bom, vc escreve muito bem.

Parabéns!

LOL..historia muito tensa mas o foda é saber que existe. De qualquer modo, você escreve bem mesmo.


Abraço e sucesso. to seguindo aqui.

Continue escrevendo.

muitoo bom texto, é tenso isso!

http://mundodosamuka.blogspot.com/

Este comentário foi removido pelo autor.

Que horror :x deu até medo agora :O, é terrível saber que essas coisas acontecem :/ Contudo, muiito bom o texto, você escreve muito bem, parabéns õ//
Tudo de bom, boa sorte com o blog.
Tchau, tchau :*


http://pahnorama.blogspot.com/

Vergonha alheia.
Gostei do blog.
abraçs.

www.levelgamed.blogspot.com

nooss, adoreii *O*
apesar de se tratar de um assunto tenso ._. o texto tá ótiimo..
vc escreve realmente bem ;)
parabéns e sucesso ;*

Sim.
Precisa-se de mais textos assim. Essas coisas existem; e todo mundo está sujeito.

aah arrasando como sempre... no começo pareceu um tanto tenso, mas muito bacana a forma como vc escreve!

Você escreve maravilhosamente bem! Escrever bem não se trata somente de escrever coisas bonitas e felizes, ou algo sobre amor. Mas sim, saber desabrochar em palavras e criatividade sobre qualquer tipo de assunto.

Parabéns!
Quando puder, me faça uma visitinha :)

Beijo!

Parabéns pelo texto, também gostei muito da forma que você escreve! Como disse o "Marcos P." Parece que foi escrito por uma escritora!

realmente esse texto é incrivel adorei,linda aproveitando quero te convidar para conhecer e participar do sorteio que esta rolando no meu blog , vc é bem vinda lá viu beijos simara
http://plantaodabeleza.blogspot.com/

Este comentário foi removido pelo autor.

Minha amada,
Muito triste pensar que esse tipo de coisa vive acontecendo por aí. É repugnante demais.
Achei excepcional a forma como escreveu meu amor!
Tema tenso,porém,não temos mais para onde correr,nem fugir.Esse é o resultado de uma sociedade lúgubre e totalmente acometida pelo caos. Por aí vemos as maiores atrocidades.Indignação e revolta assistindo o jornal e vendo que realmente o mundo está perdido, pois, o ser humano é cruel. Como um adulto pode sentir atração por uma criança!? Como um pai pode sentir atração pela filha!? Triste realidade!
Amei o texto meu amor!Como sempre!
Pronto minha linda, voltei aqui no seu blog! Rs
Te amo mais que tudooo amada minha!
Universo de beijos no meu amor!

Sério, eu estou chocada.
Entro em choque sempre que minha fértil imaginação encontra com alguma realidade dessas e ilustra a podridão.
Foi bem escrito. Choca. E é horrível.
Faço uma cena curta em cima do texto Socorrinho, de Marcelino Freire. E mesmo assim, mesmo com tanto ensaio, pasmo.
Mesmo repetindo tanto, vendo tantos textos, pasmo.
A indignação bate forte no peito.

Olá, tudo bom?
Vi seu blog na comunidade "Blog-Blogspot & Wordpress" e achei muito interessante.
Comecei um blog tbm, se puder e não for pedir muito, de uma passadinha no meu?

http://cabecafeminina.blogspot.com/

Muuito obrigada e parabéns pelo blog!!!!

Estou completamente sem condições de ficar elogiando tudo isso por estar perdida na maravilha que é esse blog.
A postagem é maravilhosa, mas, o enredo todo do blog é espetacular.

Sobre a postagem em si, gostei muito da forma como você descreveu os pensamentos insanos do Eli, é o tipo de coisa que realmente instiga meu interesse. Parabéns, mesmo (:

Parabéns, de verdade!

vou visitar sempre que tiver coisas novas, muito bem escrito.

' estou voltando a escrever.

http://neto09.blogspot.com/

me dê uma força tb.

Obrigado

q texto otimo, adorei, tem continuação?

poxa, gostei não. detesto coisas trágicas desse nível... revoltante.

bom, querendo falar de futebol visite-nos e gostando siga q retribuiremos

http://mikaelmoraes.blogspot.com

É inesperado que pais tenha este tipo de atitude, mas não é por isso que não vamos acreditar que possa acontecer, olhos abertos sempre pporque o perigo muitas vezes vem de onde menos esperamos.

Grande Texto.

bons Ventos!!

nossa imaginar uma cena dessas,,,,o cara e podre...mas isso e apenas a realidade...